Série ” Freud”

O pai da psicanálise é retratado na produção original Netflix

Você já deve ter ouvido falar sobre Sigmund Freud, neurologista e psiquiatra, criador da Psicanálise. Boa parte de suas teorias discorrem sobre o inconsciente, principalmente, no que diz respeito aos sonhos. Ele também contribuiu com o desenvolvimento de técnicas terapêuticas, utilizadas até os dias atuais. Agora, é possível conferir a vida do médico na produção original Netflix “Freud”.

A série se passa em Viena, no século XIX, quando as teorias recém-divulgadas do jovem Freud causam algumas polêmicas no meio científico. Em determinado momento da trama, ele se une a uma vidente e a um detetive de polícia para investigar um serial killer.

O médico é interpretado por Robert Finster, Alfred Kiss por Georg Friedrich e Fleur Salomé por Ella Rumpf. Aliás, a personagem é inspirada em Lou Andreas-Salomé, amiga, confidente e aprendiz de Freud. A produção, que une fatos reais e fictícios, conta com a direção de Marvin Kren, veterano em filmes de horror. “Quero mostrar um Freud desconhecido, um homem em busca de reconhecimento dividido entre duas mulheres, entre razão e instinto. Sua psicanálise e os conceitos de ID, Ego e o Superego não surgiram do nada, são baseados nas experiências de um gênio atormentado que conhece em primeira mão as múltiplas faces do ser humano”, afirmou Kren.

Com oito episódios de aproximadamente uma hora, a série é cheia de mistério e suspense. No entanto, alguns espectadores ficaram com dúvidas e questionaram o que é real e o que não é. Por isso, separamos algumas informações para esclarecer os questionamentos.

ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS

Apesar de brilhante, Freud não usou suas habilidades para caçar serial killers. Essa parte da trama envolvendo a investigação, não passa de ficção. No entanto, o médico utilizava cocaína como objeto de estudo e publicou um artigo chamado Über Coca, que discorre sobre a utilização da droga para curar histeria e outras “doenças da alma”. Ele, de fato, trabalhou na clínica psiquiátrica de Theodor Meynert e, por influência dele, passou a fazer apresentações na Universidade de Viena, demonstrando seus experimentos para colegas. O edifício em que o pai da psicanálise viveu foi, realmente, um teatro que pegou fogo, e Martha Bernays foi a única esposa do psicanalista.

5 1 vote
Article Rating
Inscreva-se na discussão
Me notifique para
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments